REIVINDICANDO O DIREITO AO ABORTO
aborto é legalizado nos Estados Unidos há mais de quatro décadas. Três em cada dez mulheres norte-americanas já fizeram um aborto (no Brasil são duas), e cerca de seis a cada dez mulheres que fazem abortos já são mães (por aqui são oito). Enquanto as razões que levaram à legalização se tornam mais distantes no tempo ? como as mortes e lesões sofridas por mulheres que usavam métodos rudimentares e perigosos, o que ainda é uma realidade para as mulheres brasileiras ?, campanhas baseadas em distorções, falsas bases científicas, contraditórias alegações de princípio ou, simplesmente, fake news, ganham espaço e criam grandes obstáculos para as mulheres decidirem sobre seus corpos e suas vidas. Os defensores do óvulo fecundado procuram transformá-lo em um supersujeito, com direitos que se sobrepõem à vida e às liberdades individuais da mulher. Em nenhum outro caso se propõe que o Estado invada de tal forma a vida privada de seus cidadãos como quando o assunto é aborto.Com um texto dialógico e bem fundamentado, a ativista e escritora Katha Pollitt discute em detalhe cada um dos argumentos contrários e favoráveis ao direito de decidir sobre o aborto, desde questões científicas até os aspectos legais, filosóficos e religiosos. E mostra que por trás das estratégias dos opositores ao aborto está o combate à liberdade sexual das mulheres e, na maioria das vezes, o desejo de retroceder a um estilo de vida incompatível com o que consideramos como a vida contemporânea.
Detalhes
Ano de Edição2018
AutorKATHA POLLITT
Números de Páginas298P

REIVINDICANDO O DIREITO AO ABORTO

  • Editora AUTONOMIA LITERÁRIA
  • ISBN: 9788569536406
  • Ano de Edição: 2018
  • Autor: KATHA POLLITT
  • Números de Páginas: 298P
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$ 50,00
  • ASSOCIADO R$ 42,50
  • Sem impostos: R$ 50,00