O Brasil é o recordista mundial de cesáreas. Aqui, de 52% a 88% dos partos são cirúrgicos na rede pública e na rede privada, respectivamente. Porém, não é só o alto número de cesarianas que chama a atenção, mas o que está por trás disso: as cesáreas são a escolha da maior parte das gestantes e dos profissionais que cuidam delas. Nesta obra, a autora - antropóloga e feminista - pesquisou um grupo que que optou por parir diferentemente: da maneira mais natural possível. Ela quis seguir na contramão para encontrar as famílias que buscam a humanização do nascimento. A pesquisadora constatou que essas mulheres queriam tomar as rédeas da situação: ser as protagonistas de suas próprias histórias, dizendo em alto e bom som que o que acontece na cena de parto, em geral, não lhes agrada. E essa tomada de decisão as empoderou. A autora ouviu de duas delas: ?Eu tenho muito mais confiança em mim e naquilo que posso fazer e viver e isso é realmente incrível? e ?Hoje, eu acho que posso tudo?. Apesar de não terem tido experiências com o feminismo, certamente, elas têm muito a acrescentar ao movimento.
LIVRARIA
Ano de Ed 2015
Autor ROSAMARIA GIATTI CARNEIRO
Números de Páginas 328

CENAS DE PARTO E POLÍTICAS DO CORPO - COL. CRIANÇA, MULHER E SAÚDE

  • Editora: FIOCRUZ
  • ISBN: 9788575414583
LIVRARIA
Ano de Ed 2015
Autor ROSAMARIA GIATTI CARNEIRO
Números de Páginas 328
  • R$ 49,00

Associados

R$ 41,65